GRANDE ANACLETO REINALDO

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Sérgio Moro tem momentos de descontração com Aécio em evento que teve presença de Temer Sérgio Moro tem momentos de descontração com Aécio em evento que teve presença de Temer


aecio-moroA rigor, as únicas celebridades presentes no palco da premiação “Brasileiros do Ano”, da revista “Istoé”, eram a atriz Grazi Massafera e a cantora Ludmilla. Mas, durante o evento, realizado na noite desta terça (6) em São Paulo, o superstar foi o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas decisões da Operação Lava Jato em primeira instância.
Premiado como o “Brasileiro do Ano na Justiça”, Moro ofuscou não só Grazi e Ludmilla, mas o presidente Michel Temer (PMDB) e ministros como Henrique Meirelles (Fazenda), José Serra (Relações Exteriores, PSDB), Alexandre de Moraes (Justiça) e Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação, PSD), entre outros. Também não foram páreo para o juiz nomes como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin; o prefeito eleito de São Paulo, João Doria; e o senador mineiro Aécio Neves, todos do PSDB.
Antes do começo da cerimônia, posou para selfies com convidados. Na abertura, quando todos os premiados foram chamados ao palco, um a um, foi ovacionado pelos convidados quando anunciado. Antes de chegar à sua cadeira, foi aplaudido de novo. Citado no discurso do jornalista Ricardo Boechat, ganhou mais palmas. As mãos de Serra e Kassab não se moveram.

Descontração com Aécio

Já Aécio, citado em delações da Odebrecht e da OAS, não pareceu incomodado ao sentar-se ao lado de um dos símbolos da Lava Jato. Aliás, nem Moro. Sorridentes, ambos pareceram conversar de forma descontraída ao longo da cerimônia. Aécio é investigado por sua atuação na CPI dos Correios e por supostamente ter recebido propina da estatal Furnas, mas não na Lava Jato. O senador nega ter cometido irregularidades.
Diante do presidente da República, de um senador e de vários ministros –todos com direito a foro privilegiado no STF (Supremo Tribunal Federal)– Moro elogiou em seu discurso a atuação da mais alta Corte do país. A mesma de onde vieram decisões como a prisão do então senador Delcídio do Amaral e os afastamentos de Eduardo Cunha (cassado pela Câmara e depois preso por decisão de Moro) e Renan Calheiros do comando da Câmara e do Senado, respectivamente.
Segundo Moro, o STF “tem feito um trabalho muito significativo, digno de elogios, que demonstra que o cidadão pode confiar na justiça brasileira.” O magistrado também disse que a Justiça “é essencial para a confiança do cidadão nos contratos, nas leis” e “tem assumido um papel cada vez mais importante na vida brasileira, sem demérito das outras, evidentemente”. Mais aplausos.
Para a personalidade mais poderosa no palco, o presidente Michel Temer, o momento mais caloroso foi um breve aceno amistoso de Alckmin no discurso de abertura da premiação.
“Permitam-me dizer que o presidente Michel Temer não está sozinho”, disse, citando em seguida o lema do Estado de São Paulo. “Pelo Brasil, faça-se o máximo. Conte com São Paulo.”
UOL

Transposição está mais de 90% concluída e água chega até abril, diz ministro

RC foi o 10º que mais recebeu doação de empreiteiras envolvidas na Lava Jato
Mais de 90% das obras da transposição do rio São Francisco já foram concluídas e, com isso, a Paraíba e os estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará devem ter um alento na crise hídrica. A previsão é de que as águas da transposição cheguem ao estado entre janeiro e abril de 2017.
As informações foram dadas pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, ao senador Raimundo Lira (PMDB).
Caso se confirme, a chegada da transposição na Paraíba vai ajudar na recarga de diversos mananciais, como é o caso do açude Epitácio Pessoa, o Boqueirão, que está com apenas 5,2% da capacidade total, ou 21,6 milhões de metros cúbicos (m³) de um total de 411 milhões de m³, segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa).
O complexo Coremas-Mãe d’Água também deve ser beneficiado. Atualmente, Coremas conta com 2,6%, ou 15,5 milhões de m³ de uma capacidade de 591,6 milhões de m³. Já Mãe d’Água tem 6,8%, ou 38,6 milhões de m³ de um total de 567,9 milhões de m³.

Portal Correio

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

LÁ VEM CHUVA: La Niña aponta ocorrência de muita chuva para 2017 em estados do Nordeste, incluindo a Paraíba




A cada fenômeno meteorológico ocorrido no Brasil, as esperanças de quem vive nos estados do Nordeste que mais estão sofrendo com a seca são renovadas, na expectativa de um ano de chuvas que correspondam às necessidades e à ansiedade dos nordestinos. Os mais recentes estudos apontam que a possibilidade de um bom período de chuvas em 2017 na região é cada vez maior.

Estudiosos afirmam que a frente fria que causou chuvas e estragos no eixo Sul-Sudeste do Brasil, e que já começa a fazer seus efeitos no Centro-Oeste, deverá subir mais, chegando ao Nordeste e provocando um satisfatório período chuvoso no ano que vem, muito provavelmente nos primeiros meses.

Estudiosos afirmam que a frente fria que causou chuvas e estragos no eixo Sul-Sudeste do Brasil, e que já começa a fazer seus efeitos no Centro-Oeste, deverá chegar ao Nordeste e provocar um satisfatório período chuvoso no ano que vem

A Agência Pernambucana de Águas e Clima - APAC divulgou recentemente a informação de que, após um período de 5 anos de seca, finalmente Pernambuco e estados vizinhos deverão ter um ano de chuvas. A mudança, segundo a entidade, se deve ao fenômeno La Ninha.

O diretor-presidente da APAC, Marcelo Asfora, disse que um dos principais fenômenos que interferem nas chuvas no Sertão é o El Niño, que, para a felicidade de quem espera ansioso pelas chuvas, não deverá interferir no ano que vem.

"A expectativa é que surja o fenômeno La Niña, que é o resfriamento das águas do Pacífico. Então, só o fato de não ter a interferência do El Ñino, vai favorecer a condição de chuva do Sertão", argumentou ele.


domingo, 13 de novembro de 2016

Prefeitos podem usar valor da repatriação para o 13º, diz Temer


michel-temer-310x245

O presidente Michel Temer postou um vídeo no Twitter pedindo aos prefeitos que entrem em contato com o governo federal para descobrirem o valor que cada prefeitura terá direito até o fim do ano e frisando que o dinheiro pode ser usado para pagar o décimo terceiro salário do funcionalismo. As cifras arrecadadas com o programa são alvo de ações, no Supremo Tribunal Federal, abertas por cerca de estados, que reclamam uma fatia maior do bolo.
“Você sabe que com a repatriação de capitais para o Brasil, o governo federal estará entregando a você, prefeito, uma verba que praticamente vai cobrir as suas despesas de final de ano. Isso para todos os prefeitos sem nenhuma exceção”, afirmou Temer.“Comunique-se com o governo federal que você saberá a importância que receber para este fim de ano, quem sabe até para pagar o décimo terceiro salário.”
Do montante arrecadado com o pagamento das multas e dos tributos para regularizar bens mantidos no exterior sem declaração à Receita Federal, 24,5% são repassados para os municípios, por meio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). No total, o governo arrecadou R$ 46,8 bilhões com o programa: metade desse valor é referente ao IR; a outra metade, à multa. Assim, os municípios têm uma parcela de R$ 5,26 bilhões.
OGlobo

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Governo limita auxílio-reclusão e restringe salário-maternidade


Servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) entraram em greve por tempo indeterminado. Eles reivindicam reajuste salarial de 27,5% e melhores condições de trabalho (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) entraram em greve por tempo indeterminado. Eles reivindicam reajuste salarial de 27,5% e melhores condições de trabalho (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
O presidente Michel Temer enviou ao Congresso Nacional, nessa segunda-feira (7), um projeto de lei que restringe o acesso ao auxílio-doença, salário-maternidade e aposentadoria por invalidez. O texto substitui uma medida provisória editada em julho que perdeu a validade por não ter sido votada a tempo pelos parlamentares. O governo alega que é precisa mudar a legislação para coibir irregularidades na concessão dos benefícios.
Com as novas regras, o projeto prevê uma economia anual de R$ 2 bilhões, em 2017, e de R$ 2,3 bilhões, em 2018. Estimativa bem abaixo da prevista na MP, que era de R$ 6,3 bilhões por ano, segundo o jornal Valor Econômico.
O governo pretende limitar o auxílio-reclusão, reduzindo o valor do benefício de 100% para 70% da aposentadoria a que o preso teria direito. Com isso, o teto passará a ser de R$ 848,40. Pela proposta, para ter acesso ao benefício, em vez de contribuir com um mês, ele terá de contribuir no mínimo 18 meses para a Previdência.
“Com essas modificações, busca-se evitar que o acusado, prestes a ser julgado, realize uma contribuição para a previdência com o intuito de beneficiar sua família caso seja condenado. A redução também se justifica pelo fato de que o preso tem seu sustento provido pelo Estado, sendo um membro a menos da família a onerar as despesas domésticas”, diz a justificativa do projeto, de acordo com o Valor.
O projeto também restringe o salário-maternidade, pago por quatro meses a seguradas do INSS durante a licença-maternidade. Pelo texto enviado ao Congresso, apenas as mulheres que contribuíram por ao menos dez meses com a Previdência terão direito ao benefício. Pela lei atual, bastava contribuir uma única vez para receber o benefício.
A proposta mantém a revisão do auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. Os beneficiários terão de passar por nova reavaliação para comprovar que não estão aptos a trabalhar. O texto aumenta de um para 12 meses o período de carência no INSS. Assinam o projeto de lei os ministros do Planejamento, Dyogo Oliveira, da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra.

Congresso em Foco

Prefeituras da PB irão receber mais de R$ 151 milhões de recursos da repatriação nesta quinta-feira

FPMO Tesouro Nacional credita no próximo dia 10 de novembro o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao 1º decêndio do mês de novembro. Embora os municípios sofram com queda de 9% em relação ao mesmo período do ano passado, as prefeituras terão os valores acrescidos dos recursos da repatriação de ativos de brasileiros do exterior, fruto da Lei da Repatriação.  A informação foi divulgada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM).
De acordo com tabela divulgada pela CNM, os municípios paraibanos vão receber R$ 119.497.846,58 de FPM mais R$ 151.296.708,73 da repatriação. Os valores não incluem os repasses que serão feitos à capital. Os municípios com menor coeficiente (0,6) receberão mais de R$ 400 mil de recursos da repatriação. O montante soma a quantia de R$ 270.794.555,31.
Confira a relação completa na tabela abaixo.
No primeiro decêndio de novembro de 2015, o repasse do FPM para os municípios paraibanos foi de R$ 131.367.694,69.
fpm-pb


















Fonte: CNM

Habitação chega para agricultores familiares em MS


08/11/2016

As casas foram entregues nesta segunda-feira 07.11 com a presença das lideranças da Cooperativa de Habitação da Agricultura Familiar COOPHAF, entidade ligada a Fetraf MS.

Escrito por: Assessoria de Comunicação da CONTRAF BRASIL - Patrícia Costa



Agricultores familiares do município de Paranhos no Mato Grosso do Sul foram beneficiados com 25 unidades habitacionais. As casas foram entregues nesta segunda-feira 07.11 com a presença das lideranças da Cooperativa de Habitação da Agricultura Familiar COOPHAF, entidade ligada a Fetraf MS, que esteve à frente do processo de organização da execução do programa habitacional.
As 25 unidades foram construídas com recursos dos governos Federal, Estadual e Municipal, no valor total de R$ 793.000,00. As casas possuem 59,82m² com dois dormitórios, um banheiro, uma sala, cozinha e duas varandas.
O PNHR – Programa Nacional de Habitação Rural - foi criado pelo Governo Federal no âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida, através da Lei 11.977/2009 e com a finalidade de possibilitar ao agricultor familiar, trabalhador rural e comunidades tradicionais o acesso à moradia digna no campo, seja construindo uma nova casa ou reformando/ampliando/concluindo uma existente.
“O programa é capaz de levar às famílias a moradia digna, um verdadeiro lar. Todo agricultor e agricultora sonha e tem necessidade de ter uma casa que ofereça qualidade de vida. O PNHR também é capaz de motivar as famílias e seus sucessores a permanecerem no campo. Então, é uma política que deve ter continuidade porque é de extrema importância e que contribui para o avanço da agricultura familiar”, explica o coordenador geral da Fetraf MS, Paulo César.
Além disso, para a Fetraf MS, as unidades habitacionais são resultado das articulações dos movimentos sociais com os poderes públicos. “É por meio da luta e dessa articulação que conseguimos trazer estas políticas para o campo. A soma dos esforços de cada setor pode mudar a realidade do país”, avalia Paulo César.
Na inauguração das unidades habitacionais também estiveram presente representantes do governo estadual como da secretária de Estado de Habitação do MS, Maria do Carmo Avesani Lopez e representantes da Caixa Econômica Federal. 

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

TJPB divulga mais 89 condenações por improbidade administrativa(veja a lista) e TEM gente conhecida nossa na lista quem diria logo dois de ZABELÊ

Oitenta e nove condenações e 50 absolvições de gestores e ex-gestores públicos.
Esse foi o resultado do julgamento de 139 ações de improbidade administrativa e de crimes contra a administração pública pela equipe de juízes do Tribunal de Justiça da Paraíba, responsável pela análise dos processos referentes a Meta 4 do Conselho Nacional de Justiça.
Foto: Ascom
Foto: Ascom
O resultado do 4º lote de sentenças foi divulgado, na manhã desta sexta-feira (14), no Fórum Affonso Campos, em Campina Grande, pelo juiz coordenador da Meta 4/CNJ, Aluízio Bezerra Filho (foto).
Um grupo especial de juízes e assessores julgou esses processos referentes as infrações por ato de improbidade administrativa, crimes contra a administração pública, licitação e, crimes de responsabilidades de prefeitos e vereadores. Destes, foram 89 pela condenação. Existem acusados com mais de um processo.
A equipe de juízes e assessores, que tem jurisdição cumulada em todo o Estado nessas modalidades de ações judiciais, percorreu todas as comarcas despachando, decidindo e recolhendo processos para sentenças.
A meta estabelecida pelo CNJ é que sejam julgados 70% do estoque de processos que foram distribuídos até dezembro de 2013.
Na projeção de Aluízio Bezerra, a expectativa é que a meta de 70%, ou seja, 100% do fixado pelo CNJ, é um desafio em virtude de muitos processos ainda se encontrarem em fase de tramitação, e que o trabalho no momento é impulsionar esses processos.
O juiz  disse que esse sucesso deve ser creditado a dedicação e empenho dos juízes e assessores, que estão trabalhando além da jornada normal do expediente funcional para cumprir esse encargo assumido.
Destacou ainda, que o presidente do TJ, desembargador Marcos Cavalcanti, tem assegurado e respaldado o trabalho do grupo especializado nessa matéria, concedendo as condições e meios para o bom desempenho.
Disse também, que o gestor da Meta, desembargador Leandro dos Santos, tem acompanhado todo o desenrolar das atividades dentro da programação estabelecida, e se mostra confiante que o TJPB seja bem sucedido ao final do exercício.
O magistrado assinalou, ainda, que se trata de um trabalho em conjunto com a Corregedoria de Justiça, visto que o desembargador Arnóbio Alves determinou aos juízes corregedores fiscalizar o cumprimento dos atos processuais dentro dos prazos nas inspeções e correições.
Nas comarcas e varas, os servidores e assessores, também têm sido prestimosos no auxílio a essa tarefa.
“O Tribunal de Justiça da Paraíba ao priorizar os trabalhos da Meta 4/CNJ revela o seu firme propósito de celeridade processual nos feitos que apuram desvios de conduta e de recursos públicos, atendendo assim, um anseio da sociedade em ver respostas rápidas aos malfeitos de gestores públicos”, afirmou o juiz Aluizio Bezerra.
O grupo especial é formado pelos juízes João Batista de Vasconcelos, Jailson Shizue Suassuna, Fábio José de Oliveira Araújo, Keops de Vasconcelos Amaral Vieira Pires, Leonardo Paiva de Sousa Oliveira, Agamenilde Dias de Arruda, Cláudio Pinto Lopes e Antônio Eugênio Leite Ferreira Neto.
O trabalho desenvolvimento alcança todas as comarcas do Estado que importa na tramitação prioritária desses processos e o julgamento do que se encontra regularmente instruídos.
Dentre os agentes públicos julgados, constam da lista de condenados e absolvidos:
CONDENADOS:
  1. 1. ADRIANO CÉZAR GALDINO DE ARAÚJO, EX-PREFEITO DE POCINHOS (DEPUTADO ESTADUAL)
  2. 2. YASNAIA POLLYANNA WERTON DUTRA, PREFEITA DE POMBAL
  3. 3. GERALDO TERTO DA SILVA, PREFEITO DE CACIMBAS
  4. 4. JOANA D’ARC DE QUEIROGA MENDONÇA , PREFEITA DE MASSARANDUBA
  5. 5. MAGNO DEMYS DE OLIVEIRA BORGES – PREFEITO DE LAGOA
  6. 6. DE CÉU SOUZA HENRIQUE, PREFEITA DE ZABELÊ ÍRIS
  7. 7. MARCOS ODILON RIBEIRO COUTINHO, EX-PREFEITO DE SANTA RITA
  8. 8. JOSÉ CARLOS DE SOUSA RÊGO, EX-PREFEITO DE QUEIMADAS (ATUAL ELEITO)
  9. 9. ARTHUR BONFIM GALDINO DE ARAÚJO, EX-PREFEITO DE POCINHOS
  10. 10. CARLOS JOSÉ MARQUES DUNGA, EX-PREFEITO DE BOQUEIRÃO
  11. 11. GILMAR AURELIANO DE LIMA, EX-PRESIDENTE DA FAC
  12. 12. FÁBIO FERNANDES FONSECA, EX-PREFEITO DE MAMANGUAPE
  13. 13. JOSÉ BENÍCIO DE ARAÚJO FILHO, EX-PREFEITO DE PILAR
  14. 14. EDVARDO HERCULANO DE LIMA, EX-PREFEITO DE LAGOA SECA
  15. 15. JEANE NAZÁRIO DOS SANTOS, EX-PREFEITA DE CAAPORÃ
  16. 16. ROBERTO CARLOS NUNES, EX-PREFEITO DE DUAS ESTRADAS
  17. 17. JOSÉ ALMEIDA SILVA, EX-PREFEITO DE CAJAZEIRINHAS
  18. 18. FLÁVIO ROMERO GUIMARÃES, EX-SECRETÁRIO DE CAMPINA GRANDE
  19. 19. ANTÔNIO JOÃO ADOLFO LEÔNCIO, EX-VICE PREFEITO DE SAPÉ
  20. 20.MARIA AUXILIADORA DIAS DO REGO, EX-PREFEITA DE SOBRADO
  21. 21. FRANCISCO ANDRADE CARREIRO, EX-PREFEITO DE SÃO BENTINHO
  22. 22. GILBERTO MUNIZ DANTAS, EX-PREFEITO DE FAGUNDES
  23. 23. MANOEL ALMEIDA DE ANDRADE, EX-PREFEITO DE BARRA DE SANTANA
  24. 24. BEVILÁQUA MATIAS MARACAJÁ, EX-PREFEITO DE JUAZEIRINHO
  25. 25. GILBERTO BEZERRA DE SOUSA, EX-PREFEITO DE AROEIRAS
  26. 26. ISAC RODRIGO ALVES, EX-PREFEITO DE ALGODÃO DE JANDAIRA
  27. 27. JURACI PEDRO GOMES, EX-PREFEITO DE SOSSEGO
  28. 28. JOSÉ HERCULANO MARINHO IRMÃO, EX-PREFEITO DE SANTO ANDRÉ
  29. 29. AJÁCIO GOMES WANDERLEY, EX-PREFEITO DE MALTA
  30. 30. MARIA CRISTINA DA SILVA, EX-PREFEITA DE JACARAÚ
  31. 31. ANTÔNIO MENDONÇA COUTINHO FILHO, EX-PREFEITO DE MASSARANDUBA
  32. 32. EDILSON PEREIRA DE OLIVEIRA, EX-PREFEITO DE COREMAS
  33. 33. JOSÉ MARTINHO CÂNDIDO DE CASTRO, EX-PREFEITO DE GURJÃO
  34. 34. JOSÉ SEVERIANO DE PAULO BEZERRA DA SILVA, EX-PREFEITO DE TAVARES
  35. 35. JOSÉ PINTO NETO, EX-PREFEITO DE BOA VENTURA
  36. 36. THIAGO PEREIRA DE SOUSA SOARES, EX-PREFEITO DE PRINCESA ISABEL
  37. 37. ANTÔNIO LOUDAL FLORENTINO TEIXEIRA, EX-PREFEITO DE JURU
  38. 38. JOSÉ RIBAMAR DA SILVA, EX-PREFEITO DE IMACULADA
  39. 39. EDUARDO MELO VASCONCELOS, EX-PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE AROEIRAS
  40. 40. GERAILSON PEREIRA DOS SANTOS, EX-PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SOSSEGO
  41. 41. MARIA DAS DORES FERREIRA, EX-PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE CATURITÉ
  42. 42. ADÃO SOARES DE SOUSA, EX-PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE CALDAS BRANDÃO
  43. 43. REGINALDO CHAVES FILHO, EX-PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE AGUA BRANCA
  44. 44. GILVANDRO GARRIDO LACERDA, EX-PRESIDENTE DA CÂMARA DE CAJAZEIRINHAS
  45. 45. JOSELITO BANDEIRA LUCENA, EX-SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DE MALTA
  46. 46. ROMILDO ALVES ALBUQUERQUE, SERVIDOR DETRAN
  47. 47. NATANAEL VIRGINIO DA ROCHA, POLICIAL MILITAR
  48. 48. MARLEIDE OLIVEIRA ARAÚJO, SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO DE ZABELÊ
  49. 49. JOÃO DE SOUSA LEITE FILHO, EX-PRESIDENTE DA CÂMARA DE POMBAL
  50. 50. EDNALDO VIEIRA DANTAS, EX-POLICIAL MILITAR
  51. 51. IDEL MACIEL DE SOUSA CABRAL, EX-SECRETÁRIO DE FINANÇAS DE POCINHOS
  52. 52. SINVAL LACERDA DE OLIVEIRA NETO , VEREADOR DO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DE PIRANHAS
  53. 53. EDNO DANTAS PEREIRAEDNO DANTAS PEREIRA, EX-PRESIDENTE DA CÂMARA DE POMBAL
  54. 54. LUIZ MÁRCIO DA SILVA, POLICIAL CIVIL
  55. 55. PAULO FREITAS TOKAIPP, POLICIAL CIVIL
  56. 56. LUCIANO SILVEIRA DA SILVA, FUNCIONÁRIO PÚBLICO
  57. 57. ELVIS WANDERSON FERNANDES ARRUDA, FUNCIONÁRIO PÚBLICO
  58. 58. ARIVAN FERREIRA DA SILVA, BOMBEIRO MILITAR
  59. 59. MARIA MÁRCIA PINTO, SERVIDOR PÚBLICO
  60. 60. EDNAURA GOUVEIA DE ARAÚJO TEOTÔNIO, SERVIDOR PÚBLICO
  61. 61. JOSÉ LOPES DE ARAÚJO, SERVIDOR PÚBLICO
  62. 62. MARIA ELIZETE FARIAS DE ALMEIRA, PRESIDENTE DO CONSELHO ESCOLAR DE SÃO JOÃO DO CARIRI
ABSOLVIDOS
  1. 1. ROMULO JOSÉ DE GOUVEIA – EX-PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA PARAÍBA (DEPUTADO FEDERAL)
  2. 2. VENEZIANO VITAL DO REGO SEGUNDO NETO– EX-PREFEITO DE CAMPINA GRANDE
  3. 3. JACY FERNANDES TOSCANO DE BRITO– EX-SECRETÁRIO DE ENCARGOS GERAIS DO ESTADO
  4. 4. JOSE ROMULO CARNEIRO DE ALBUQUERQUE, EX-PREFEITO DE PITIMBÚ
  5. 5. EUCLIDES SÉRGIO COSTA DE LIMA, EX-PREFEITO DE CAPIM
  6. 6. AROUDO FIRMINO BATISTA, EX-PREFEITO DE AGUA BRANCA
  7. 7. PAULO FRANCINETE DE OLIVEIRA, EX-PREFEITO DE MASSARANDUBA
  8. 8. ANTÔNIO AZENILDO DE ARAÚJO RAMOS, EX-PREFEITO DE SÃO JOSÉ DOS RAMOS
  9. 9. MARCILENE SALES DA COSTA, EX-PREFEITA DE SÃO MIGUEL DE TAIPU
  10. 10. INÁCIO ROBERTO DE LIRA CAMPOS, EX-PREFEITO DE CACIMBA DE AREIA
  11. 11. IVAN OLIMPIO DE ALMEIDA, EX-PREFEITO DE SÃO BENTINHO
  12. 12. TARGINO PEREIRA DA COSTA NETO, EX-PREFEITO DE TACIMA
  13. 13. JOSÉ ROBERTO DE LIMA, EX-PREFEITO DE RIACHO DE SANTO ANTÔNIO
  14. 14. EDUARDO JOSÉ TORREÃO MOTA – EX-PREFEITO DE SERRA BRANCA
  15. 15. DILSON DE ALMEIDA, EX-PREFEITO DE DESTERRO
  16. 16. JOSÉ DE ARIMATÉIA ANASTÁCIO RODRIGUES DE LIMA, EX-PREFEITO DE LIVRAMENTO
  17. 17. MAGNO SILVA MARTINS – EX-PREFEITO DE PASSAGEM
  18. 18. WILSON ANDRADE PORTO – EX-PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADORES DE POCINHOS
  19. 19. JOSÉ SIMÃO DE SOUSA – EX-PREFEITO DE MANAÍRA
  20. 20. JOÃO NILDO LEITE, PREFEITO DE SANTA INÊS
  21. 21. JOSÉ DE OLIVEIRA MELO, EX-PREFEITO DE LAGOA
  22. 22. PAULO DE TARSO LOUREIRO GARCIA DE MEDEIROS, SERVIDOR PÚBLICO
  23. 23. ROSSINI TRIGUEIRO CAROCA, SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL
FONTE: Da Redação com Ascom

Horário de verão começa neste domingo, mas não atingirá diretamente a Paraíba

Horário de verão começa neste domingo, mas não atingirá diretamente a Paraíba
O horário de verão entrará em vigor no próximo domingo (16) em dez estados mais o Distrito Federal. A partir de meia-noite de sábado (15), os moradores devem adiantar os relógios em uma hora. O horário de verão vai durar até o dia 19 de fevereiro de 2017.
O governo federal estima que irá economizar R$ 147,5 milhões. O valor representa o custo evitado em usinas térmicas por questões de segurança elétrica e atendimento à ponta de carga no período de vigência do horário de verão.
O horário diferenciado vale para os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Espírito Santo, além do DF. A Paraíba não será atingida pela mudança.
Entre os objetivos está a redução da demanda durante o horário de pico, que vai normalmente das 18h às 21h. Com o horário de verão, a iluminação pública, por exemplo, é acionada mais tarde, deixando de coincidir com o horário de consumo da indústria e do comércio.
Redução do consumo
Segundo o governo, nos últimos dez anos, a medida tem possibilitado uma redução média de 4,5% na demanda por energia no horário de maior consumo e uma economia absoluta de 0,5%. Isso equivale, em todo o horário de verão, ao consumo mensal aproximado de energia em Brasília, com 2,8 milhões de habitantes.
O governo explica que o horário de verão possibilita a ampliação do período de maior consumo, reduzindo o volume de carga de energia nas linhas de transmissão, nas subestações e nos sistemas de distribuição num mesmo momento, o que reduz os riscos de apagões.
No Brasil, o Horário de Verão tem sido aplicado desde 1931/1932, com alguns intervalos.
Segundo as pesquisas, o horário de verão pode afetar o tempo de prática de atividades físicas, no número de acidentes de carro e até no período em que funcionários passam navegando na internet de forma improdutiva durante o expediente.

Clássicos agitam a quinta-feira de Brasileirão FLA X FLU, SAN X SÃO E GALO X COELHO;

20161012211522_0
20161012211522_0peonato Brasileiro reservou três clássicos do futebol nacional para esta quinta-feira (13). No Rio de Janeiro, o tradicional Fla-Flu promete agitar a parte de cima da tabela. Em São Paulo, o San-São tem tudo para ser uma briga boa, já que o Peixe quer a vaga na Libertadores e o Tricolor precisa se afastar do Z-4. Na capital mineira, Galo e Coelho reeditam a final do Estadual e garantem um belo confronto. Mais três partidas completam a noite.
19h30 – Palmeiras x Cruzeiro – Fonte Luminosa, Araraquara (SP)
Líder do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras só pensa em vencer para manter a distância para o Flamengo, segundo colocado. O Cruzeiro, na parte de baixo da tabela, em 13º, quer os três pontos para continuar se afastando da zona de rebaixamento. No Alviverde, o técnico Cuca vive a expectativa de poder contar com o atacante Gabriel Jesus, que estava com a Seleção Brasileira, e o zagueiro Mina, que atuou pela Colômbia. No lado celeste do duelo, Mano Menezes também tem dois retornos. Arrascaeta está de volta após defender a seleção do Uruguai e Cabral retorna após cumprir suspensão. O treinador, no entanto, não poderá contar com o lateral-esquerdo Edimar e o zagueiro Manoel, ambos suspensos. Bryan e Léo serão os substitutos.
19h30 – Atlético-MG x América-MG – Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Terceiro colocado e de olho nos líderes Palmeiras e Flamengo, o Atlético-MG quer continuar vivo na briga. Em má fase e na 20ª colocação, o América-MG se apega ao bom retrospecto recente, da final do Campeonato Mineiro, para derrotar o rival. No Galo, Marcelo Oliveira já tem Rafael Carioca, Erazo e Otero à disposição e deve contar também com Lucas Pratto e Cazares no clássico. No Coelho, Enderson Moreira não deve poder contar com Alison, que ainda recupera-se de problema muscular no púbis, e a tendência é que ele escale a dupla de zaga com Éder Lima e Messias.
19h30 – Ponte Preta x Vitória – Moisés Lucarelli, Campinas (SP)
Na 11ª colocação, a Ponte Preta ainda sonha com uma vaga no G-6. Em 15º, o Vitória só pensa em vencer para se afastar da zona de rebaixamento. O técnico Eduardo Baptista indicou mudanças e pode escalar o time titular com João Vitor, Rhayner e Clayson. No Rubro-Negro, o técnico Argel Fucks conta com o retorno do meia Sherman Cárdenas, recuperado de lesão na coxa esquerda. Em contrapartida, ele não tem à disposição o atacante Marinho, com lesão muscular, e o zagueiro Victor Ramos, que se recupera de uma fascite plantar.
21h – Fluminense x Flamengo – Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ)
Quinto colocado, o Fluminense só pensa em subir cada vez mais para garantir a vaga na Libertadores. O Flamengo, na vice-liderança, quer o triunfo para seguir na cola do Palmeiras. Pelo lado do Tricolor, o técnico Levir Culpi não divulgou a escalação e informou somente que o goleiro Júlio César segue na vaga, mesmo com Diego Cavalieri já recuperado. No Rubro-Negro, o goleiro Muralha retorna ao time após passagem pela Seleção Brasileira e o atacante Guerrero, com dores na coxa direita, é desfalque. Leandro Damião será o titular e vai suprir a ausência.
21h – São Paulo x Santos – Pacaembu, São Paulo (SP)
O clássico San-São promete! O São Paulo é o 14º colocado e precisa vencer para se afastar do Z-4. O Santos, quarto colocado, quer continuar forte na briga pelo G-6. O Tricolor fez mistério e o técnico Ricardo Gomes sequer divulgou a lista de relacionados para o clássico. Com desconforto na coxa direita, Bruno deve ser desfalque e a tendência é que Buffarini seja o escolhido para suprir a ausência. No Peixe, Dorival Júnior conta com o retorno de Lucas Lima, que estava com a Seleção Brasileira, e escalará o meia na equipe titular do Alvinegro praiano.
21h – Grêmio x Atlético-PR – Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Em oitavo, o Grêmio está de olho em uma vaga no G-6 e o Atlético-PR é justamente o sexto colocado, o que faz com que o duelo tenha uma briga direta na tabela de classificação. No Imortal, o técnico Renato Portaluppi fez mistério e não adiantou se irá escalar Pedro Rocha ou Everton no ataque e Jailson ou Walace no meio-campo. Pelo lado do Furacão, o técnico Paulo Autuori já confirmou que o goleiro Weverton, que estava com a Seleção Brasileira, será titular. O camisa 12 do Rubro-Negro sequer teve tempo para treinar com a equipe paranaense.


CBF